Como identificar queda de cabelo na origem: 5 dicas importantes

A queda de cabelo é um problema comum e aflige tanto homens como mulheres. Entre as causas que promovem uma queda de cabelos acima do normal, verificam-se fatores genéticos, estresse e tensão, outras patologias, como infecções, anemias e problemas na tireoide, efeitos colaterais por uso de drogas, entre outros.

Tanto quadros de calvície como episódios periódicos de queda de cabelos devem ser investigados, de modo que medidas preventivas, tratamentos e demais intervenções possam ser adotadas para evitar a reincidência da queda, reverter ou minimizar seus efeitos.

Nesse sentido, identificar queda de cabelo na origem do processo é altamente importante para um tratamento mais eficaz e ajustado às reais necessidades e particularidades dos seus fios e do couro cabeludo.

Apresentaremos, neste artigo, 5 dicas de como identificar queda de cabelo na origem, de modo que o tratamento possa surtir melhores efeitos e resultados. Boa leitura!

Como identificar queda de cabelo na origem: 5 dicas importantes

A importância de identificar queda de cabelo na origem

Os fios de cabelo obedecem a um ciclo de vida dividido em três distintas etapas. São elas:

  1. Fase anágena: corresponde ao período de crescimento ativo dos fios. Sua duração é de três até seis anos;
  2. Fase catágena: nesse período, os fios encontram-se em regressão, deixando de funcionar. Dura até três semanas; e
  3. Fase telógena: durante a fase telógena, o fio morto se desprende, dando lugar a um novo fio anágeno.

Em geral, temos até 90% de fios na fase anágena. Desse modo, a queda de 50 a 100 fios por dia é considerada normal e evidencia o processo de renovação.

Quando a queda de cabelos acima do normal é diagnosticada em seus primeiros estágios, o tratamento com indicações específicas, observadas as particularidades de cada caso, apresenta maior sucesso.

Para identificar queda de cabelo na origem, siga as seguintes dicas:

1. Atente-se ao espelho

Nossa primeira dica para identificar queda de cabelo na origem é manter-se atento à sua imagem, em vez de se preocupar com o volume de fios que cai.

Compare fotos recentes e antigas. Trata-se de um bom método para detectar a existência de “clareiras” ou entradas no seu cabelo, bem como um volume menor de fios.

Falhas que não se recuperam sozinhas, ou fios mais ralos que o comum, também são indicadores de uma acentuada queda dos fios.

2. Verifique a frequência da queda dos fios

Perceba se os fios tendem a cair em todos os momentos ou somente no banho. A queda de fios durante o banho e o penteio é considerada normal.

3. Amamentação e queda de cabelos

A perda de fios após o parto é um episódio relatado por muitas lactantes. Trata-se de um quadro ocasionado pela inflamação dos folículos pilosos, que pode ocorrer por dois motivos.

Durante a gestação, verifica-se o aumento na taxa de hormônios femininos, como o estrógeno e a progesterona. Após o parto, ocorre a brusca queda dessas taxas, que tendem a retornar a níveis normais em torno de três meses.

Outra razão para a queda dos fios é o estresse cirúrgico, sobretudo entre aquelas que, durante o parto, submetem-se à cesariana. A perda dos fios, nesses casos, ocorre devido às substâncias medicamentosas e ao procedimento.

Cada quadro deve ser analisado dentro de suas especificidades, e os tratamentos, geralmente, envolvem suplementos alimentares, anti-inflamatórios e procedimentos a laser de baixa penetração.

4. Queda ou quebra de cabelo?

Para identificar queda de cabelo na origem, é essencial distinguir episódios de quebra e queda dos fios.

Na queda, o fio se solta em sua inteireza, desde a raiz. Geralmente, verifica-se o bulbo ainda acoplado (uma bolinha branca na ponta do fio).

Já a quebra dos fios indica enfraquecimento da estrutura do fio, provocada por excesso de químicas, má alimentação e atritos, como o ato de prender os cabelos.

 5. Teste rápido  

Um simples e prático teste caseiro é altamente popular para identificar queda de cabelo na origem.

Observe, primeiramente, o hábito de passar os dedos nos cabelos. É natural que alguns fios caiam, mas fique atento à quantidade.

O teste consiste em segurar as madeixas e puxá-las. Se mais que 15 fios caírem, é sinal que a atenção aos fios deve ser redobrada.

Conclusão sobre como identificar queda de cabelo na origem

Existem diversos tratamentos para a queda de cabelo. Entretanto, é necessário atentar-se às reais necessidades dos seus fios.

Nesse sentido, a identificação da queda dos fios em seus estágios prematuros é a melhor forma de garantir um tratamento mais eficaz, capaz de minimizar ou até reverter os danos.

A tricoscopia é um exame realizado por médicos dermatologistas que permite a análise das particularidades das estruturas dos fios e do couro cabeludo, de modo que possam ser traçadas intervenções adequadas.

Esperamos que tenham gostado de nossas dicas sobre identificar queda de cabelo na origem. Sua opinião é muito importante para nós, portanto, não se esqueça de deixar seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close