No poo, Low Poo e calvície: qual a relação

Você já deve ter ouvido em algum lugar sobre as técnicas no poo e low poo, mas, você sabe tudo sobre elas? Será que estes métodos podem ser relacionados com a queda de cabelo? Neste texto falaremos tudo sobre a relação entre No Poo, Low Poo e calvície.

No poo, Low Poo e calvície: qual a relação

O que é No Poo e Low Poo?

No Poo e Low Poo (nenhum shampoo e pouco shampoo) são técnicas de lavagem capilar que se baseiam em cuidar dos cabelos da forma mais natural, ou seja, sem agressões químicas. São métodos de limpeza dos fios capilares que são feitos com bálsamos limpantes suaves ao invés do uso de shampoo tradicional.

A ideia de mudança de hábitos capilares começou quando a cabeleireira britânica Lorrayne Massey explicou a técnica em seu livro “Curly Girl: the handbook“, sendo a tradução “Manual da garota com cabelos cacheados“. Segundo a autora, os cabelos cacheados e afros possuem características próprias que precisam de cuidados diferentes. Uma das características é o maior ressecamento dos fios que favorece danos a estrutura e a quebra dos fios. Além disso, também é possível relacionar No poo, Low poo e calvície.

Primeiramente, falaremos sobre a estrutura capilar para entendermos sobre as suas camadas e sobre a calvície.

Estrutura capilar e calvície

Os nossos fios capilares são constituídos por três camadas. São elas:

Cutícula: camada externa, aquela que conseguimos ver. Essa é a camada que mais sofre com as agressões externas (chapinha, alisamentos, tinturas, poluição, calor, umidade, entre outros). A sua principal função é proteger as camadas internas e ela é responsável pelo brilho e pela textura dos fios;

Córtex: camada interna do fio que é responsável pelo volume e espessura. Essa camada é constituída quase que totalmente por proteínas e grânulos de melanina, o que define a tonalidade dos fios. Além disso, o córtex é responsável pela elasticidade, resistência e permeabilidade;

Medula: camada que fica entre o córtex e a cutícula, ainda não há afirmações sobre a sua função. Especialistas acreditam que a sua possível função esteja relacionada ao primeiro momento da fase de germinação do fio. Porém, não há nada conclusivo.

Com os danos que os nossos fios sofrem podem resultar em calvície. Conhecida também como alopécia, a calvície é uma condição onde ocorre a queda parcial ou total dos fios. Geralmente, perdemos cerca de 100 a 120 fios capilares por dia que são repostos no mesmo folículo por outros fios, dando início a um novo ciclo de crescimento. Com o avanço da idade, os nossos fios ficam cada vez mais fracos, seu crescimento fica mais lento, podendo resultar em calvície.

A calvície pode afetar tanto os homens quanto as mulheres em qualquer idade. Há diversos tipos e causas da calvície que podem ser desencadeados por fatores como o estresse, hereditariedade, penteados muito presos, alimentação, entre outros.

Essa condição não possui cura, porém existem tratamentos. Por isso que é essencial consultar um médico profissional para que ele possa diagnosticar e indicar a melhor forma para tratar o seu caso.

Qual a relação entre No Poo, Low Poo e calvície

O foco das técnicas low e no poo é principalmente o fio capilar. Portanto, o estado do couro cabeludo não pode ser ignorado. A má higienização do couro cabeludo pode desencadear em diversos problemas, principalmente o aumento da queda capilar.

O acúmulo de seborreia e de células mortas no couro pode favorecer o aumento de fungos, causando dermatite seborreica, que pode ser notada pela caspa, coceira, aumento da sensibilidade ou dor no couro. Essa talvez seja a maior conexão entre No Poo, Low Poo e calvície.

Um dos pontos principais dessas técnicas é evitar o uso de substâncias que podem causar danos aos fios. Diversas substâncias e formas de evitá-las são recomendadas, porém algumas delas podem ter relação direta entre No poo, Low Poo e calvície.

Segundo os motivos de no poo e low poo como os cabelos afros e cacheados possuem menos óleo e são mais ressecados, os produtos a serem utilizados neles não deveriam ter a mesma composição dos demais. Assim, as substâncias que possuem poder de remover óleos como os sulfatos, devem ser evitadas. O lauril éter sulfato de sódio é um desses compostos, responsável pela espuma dos shampoos.

A tendência de manter os fios mais naturais tem motivado a procura por outras maneiras de cuidar dos cabelos. Portanto, um dos receios em se fazer essa opção seria quais são os possíveis efeitos para a saúde dos cabelos. De fato, a adoção de certas práticas pode prejudicar o couro cabeludo. Como resultado, pode desenvolver ou agravar a dermatite seborreica, em consequência, relacionar No poo, Low poo e calvície.

Mas, isso pode ser evitado. Desde que procedimentos e produtos capilares sejam bem indicados, é possível manter o couro cabeludo e os cabelos saudáveis. Para isso, é muito importante consultar um médico especialista para ele avaliar e se há alguma relação no seu caso com No poo, Low poo e calvície.

Gostou do texto falando sobre qual é a relação entre No poo, Low Poo e calvície? Deixe o seu comentário abaixo e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close