Queda de cabelo e problemas cardiovasculares

Queda de cabelo e problemas cardiovasculares

São muitas as pessoas que têm problemas de circulação sanguínea e, ao mesmo tempo, problemas com queda de cabelos ou calvície. Será que queda de cabelo e problemas cardiovasculares têm ligação entre si?

A seguir, separamos informações que podem trazer alguns esclarecimentos a respeito desse assunto.

O que é um problema cardiovascular?

Colesterol elevado, excesso de peso, sedentarismo, dieta sem nutrientes necessários, gorduras em excesso na alimentação, muito sal e desidratação são agentes nocivos ao sistema vascular do ser humano, o que pode levar à queda de cabelo e problemas cardiovasculares mais graves.

Um desses problemas são embolias nos membros, ou em outras partes do corpo, sendo as pernas as mais afetadas pela doença. Caso uma embolia não receba socorro e tratamento a tempo, há grande risco de amputação, uma vez que o sangue está parado em um único lugar.

A má circulação do sangue pode ser sazonal ou temporária, podendo ser causada ​​por temperaturas muito elevadas ou até mesmo por uma viagem que leve muitas horas, situação essa em que a pessoa fica por muito tempo parada em uma mesma posição, por exemplo, em voos internacionais com cerca de doze horas duração. Especialistas recomendam que uma pessoa que trabalhe sentada, por exemplo, se levante por duas horas ao longo de seu expediente.  

Os vasos sanguíneos com problemas não são capazes de acompanhar os níveis de pressão realizados pela pulsação das células do miocárdio, parte do coração responsável pelos impulsos nervosos que resultam em contração.

Assim, enquanto o coração recebe oxigênio para distribuí-lo ao corpo pelo sangue, os vasos sanguíneos entram em colapso. O que ocorre é uma incapacidade de os vasos sanguíneos conseguirem se adaptar adequadamente à velocidade do coração, o que acontece quando esses vasos perdem a sua elasticidade.

Qual a relação entre queda de cabelo e problemas cardiovasculares?

Quem tem seus vasos sanguíneos prejudicados está sujeito à probabilidade de queda de cabelo e problemas cardiovasculares. O sangue oxigenado chega em pouca quantidade ao couro cabeludo, onde ficam os folículos pilosos, parte do sistema capilar de onde nasce o fio de cabelo.

Em alguns casos, a falha de circulação na região onde ficam os folículos pilosos os enfraquece tanto que eles acabam sendo desativados. Quando isso ocorre, os fios de cabelo caem e não voltam a nascer, que seria o seu ciclo natural caso a circulação do sangue não estivesse comprometida.

Os folículos pilosos, diariamente, produzem milhares de novos queratinócitos, células responsáveis pela síntese de queratina, item de fundamental importância para a saúde do cabelo.

Se os folículos pilosos ficam sem irrigação sanguínea adequada, deixam de receber nutrientes na quantia certa e ficam, inclusive, sem o oxigênio de que precisam para trabalhar. Aos poucos, vão se enfraquecendo cada vez mais e, não recebendo tratamento adequado, deixam de exercer sua função. Isso é uma demonstração do entorno dos sintomas da queda de cabelo e problemas cardiovasculares. Não cuidar devidamente da saúde capilar gera um processo de calvície, ocasião essa em que pode haver perda de cabelo irreversível.

Má circulação e crescimento dos fios

Para que se perceba o crescimento dos fios de forma visível a partir dos folículos pilosos, é preciso esperar por muitos dias ou semanas, ainda que o cabelo seja um dos tecidos do corpo que mais cresce. 

Todavia, se os folículos estão sem irrigação sanguínea, eles terão sua atividade reduzida, o que interfere também no processo de crescimento dos fios que se torna mais demorado.

Estando fora de ordem, os folículos levam vários meses para reagirem juntos por causa da má circulação, o que gera dificuldade para eles cultivarem as fibras que dão estrutura aos fios para garantir seu crescimento. Por isso, ocorrências de queda de cabelo e problemas cardiovasculares se correlacionam.

A pessoa que tem sua circulação sanguínea prejudicada e, consequentemente, tem percebido seus fios de cabelos caindo em grande quantidade, deve buscar tratamento. Entretanto, demora para que uma medicação prescrita para sua saúde capilar seja efetivamente eficaz, variando de um caso para outro. Então é necessário ter paciência para que se consiga ver os resultados.

A alopecia, nome dado pelos médicos à calvície, é decorrente de danos sofridos pelos folículos pilosos devido a uma série de fatores, dentre os quais podemos citar infecções fúngicas, genética, flutuações hormonais, drogas, tabagismo e distúrbios da glândula tireoide. A circulação sanguínea não fica de fora, fazendo com que queda de cabelo e problemas cardiovasculares sejam condições ligadas uma a outra.

Cuidados com o couro cabeludo

Coceira na cabeça que às vezes se transforma em dor no couro cabeludo pode ser um sintoma de oclusão dos folículos pilosos.

Como o sangue é responsável pelo transporte de oxigênio para as células, quando os folículos pilosos não conseguem respirar devido à falta de oxigenação, ficam com produtividade lenta, o que traz ao couro cabeludo um ambiente favorável para o acúmulo de sebo, responsável pela coceira.

Já a dor é um indício de que a falta de oxigênio é ainda mais grave. Pessoas com histórico de circulação sanguínea comprometida têm grande tendência a passar por isso. Assim como a má circulação causa dores nas pernas, queda de cabelo e problemas cardiovasculares, estando ligados, causam dores em outras partes do corpo, como no couro cabeludo.

 Além de dor, um outro sinal de má circulação é o formigamento. Caso esses sintomas estejam surgindo com frequência, é de fundamental importância que um médico vascular seja consultado, pois, além dos cabelos, todo o organismo corre risco.

Em casos mais graves, a má circulação pode causar um acidente vascular cerebral (AVC), devido a um entupimento ou rompimento de um ou mais vasos sanguíneos, provocando paralisia cerebral. 

O hábito da massagem no couro cabeludo é recomendado a fim de que o fluxo sanguíneo na área seja acionado, favorecendo uma melhor respiração dos folículos.

Você concorda que a falta de irrigação adequada de sangue causa queda de cabelos? Deixe a sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close