O que dor e coceira no couro cabeludo podem indicar?

Há muitas pessoas que reclamam de dor e coceira no couro cabeludo. A coceira é comum, mas a dor causa um certo estranhamento, principalmente porque é específica no couro, não podendo ser confundida com dor de cabeça.

O que será que acontece para alguém sentir essa dor?

E quando a coceira não tem mais fim, chegando a atrapalhar no trabalho? Isso porque é bem constrangedor ficar coçando a cabeça em público.

Estariam dor e coceira no couro cabeludo ligadas uma à outra?

O que dor e coceira no couro cabeludo podem indicar?

Dor e coceira no couro cabeludo sensível

É comum que dor e coceira no couro cabeludo sejam condições mais presentes em quem tem couro sensível, chegando a desenvolver irritações. Entre os agentes causadores está a poluição, pois para quem tem pele sensível, acúmulo de fumaça, pó, água de chuva, entre outras sujeiras presentes no ambiente são verdadeiros venenos capilares.

Não podemos deixar de lado a pressão que fazemos sobre as raízes dos fios de cabelo com objetos, o que também causa dor e coceira no couro cabeludo.

Sabe aquela calça jeans apertada que deixa a região da barriga e do quadril dolorida depois de um dia de uso?

E como se não bastasse a dor, a região onde fica o cós acaba dando uma alergia que se transforma em coceira que não vai embora?

Como a pele de outras partes do corpo, o couro cabeludo às vezes é sensível a objetos. Ainda mais considerando as agressões que recebe no dia a dia, como o aperto de um coque, de um rabo de cavalo, de um capacete ou de um boné.

Esse aperto acaba deixando as raízes doloridas. Além disso, muita secreção e sebo começam a se juntar nas raízes. Um dos motivos é devido à umidade que se mantém nos cabelos depois do banho.

A coceira também aparece por causa da transpiração. O suor que não tem um caminho desobstruído para se dispersar por capacetes e bonés acaba proporcionando um ambiente favorável para fungos, que se desenvolvem de várias maneiras, manifestando-se na forma de caspa ou alergias.

Então a pessoa pode sentir dor devido à pressão exercida nas raízes ao puxar ou apertar os fios de forma inadequada. Quando um indivíduo sente coceira em decorrência do acúmulo de sebo, que se não for completamente retirado na hora de lavar a cabeça, acaba se transformando em caspa, que muitas vezes se torna uma dermatite seborreica. 

Caso de estresse

Outro fator é o estresse, que além de causar fortes enxaquecas, também acaba agredindo a pele da cabeça na forma de caspas mais densas e irritantes. Uma espécie de alergia muito forte, como um eczema, pode se desenvolver facilmente caso não seja feito um tratamento de alergia logo em sua fase inicial.

Um ponto a ser levado em consideração: é preciso sempre se lembrar de que a forma como reagimos a situações não tão agradáveis do cotidiano envolve fatores biológicos.

As situações são processadas pelo sistema límbico, massa cinzenta cerebral, sendo a partir desse ponto que manifestamos nossas emoções. A reação de cada indivíduo é única, pois ela tem relação com nossas lembranças, o que faz com que tenhamos valores emocionais e sociais diferentes uns dos outros.

Por isso há pessoas que se alteram mais, já outras menos, diante de uma mesma situação que seja desagradável. Logo, diante de um evento delicado, uma pessoa pode apenas se aborrecer momentaneamente, mas outra pode entrar em um episódio de estresse.

O sistema nervoso, parte física do organismo, faz a recepção de nossas emoções, ligando-as ao cérebro e, paralelamente, a outros órgãos do corpo. Logo, as emoções que sentimos afetam o corpo de maneiras positivas e negativas.

Por isso, depois de ter entrado em contato com o sistema nervoso, uma emoção irá interagir com várias outras partes físicas de corpo, inclusive com o couro cabeludo.

Assim, para algumas pessoas, um quadro de estresse acaba afetando a pele de diversas maneiras. Ou mesmo causar dores em partes do corpo. Logo, dor e coceira no couro cabeludo tem conexão com episódio de estresse. A coceira por causa da caspa e a dor pela tensão na pele.  

Sol causa dor e coceira no couro cabeludo    

Quando há dor e coceira no couro cabeludo, a pessoa também pode ter se exposto demais ao sol sem proteger a cabeça. São muitos que, ao irem à praia, piscina, trilha, e assim por diante, acabam se esquecendo de que o couro e fios de cabelo estão expostos aos raios solares.

A exposição aos raios ultravioletas, além de agredir os fios, provoca queimaduras na pele da cabeça. Então, como ocorre com a pele do corpo em casos de queimaduras solares, o couro cabeludo arde e, conforme a pele morre para dar lugar a uma nova, as células mortas provocam coceira.

Existem protetores específicos para serem aplicados nos cabelos. Há quem passe protetor solar de corpo nos cabelos, entretanto, esse tipo de produto tem em sua composição elementos que danificam os fios.

É preciso ter um protetor capilar específico, de preferência, adequado a cada tipo de cabelo e que garanta a proteção do couro cabeludo.

O uso de chapéus e bonés é recomendado para proteger a cabeça, desde que não apertem a os fios de cabelo, exercendo pressão sobre as raízes. Caso contrário, você deixará de sentir uma dor de queimadura solar para sentir uma dor de tração.  

Já teve incômodos como dor ou coceira na cabeça? Resolveu seu problema? Converse com a gente sobre o assunto e, em caso de dúvidas, não deixe de perguntar no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close