Conheça a fisiologia do couro cabeludo

É muito comum querer saber como manter a saúde capilar em dia para ter cabelos brilhosos e firmes. Mas você já se perguntou como acontece o processo de crescimento dos fios?

Conhecer melhor a fisiologia do couro cabeludo vai te fazer compreender que há uma grande importância que consiste não somente na estética capilar, mas também em funções que podem impactar diretamente na sua saúde.

No post de hoje, vamos explicar sobre a fisiologia do couro cabeludo. Abaixo, separamos algumas informações e curiosidades sobre a sua importância.

Conheça a fisiologia do couro cabeludo

1.      O que é o couro cabeludo ?

Resumidamente, o couro cabeludo é a pele que reveste o crânio, onde, naturalmente, após diversos processos químicos, nascem os cabelos. Ele é composto por duas camadas: Epiderme e derme, seguido pelo tecido subcutâneo. Sua composição abrange vasos sanguíneos, glândulas sebáceas, glândulas sudoríparas, gordura e o bulbo piloso.

2.      Qual a função do couro cabeludo ?

Sua função consiste também em proteger o crânio, servindo  de isolante térmico em dias mais frios, e reduzir o impacto à exposição dos raios UV.

Por estarem diretamente ligados aos sistemas circulatório, nervoso e imunológico, é bom estar atento às alterações ocorridas em seu cabelo. Portanto, preste atenção em possíveis manchas, feridas na região, quedas excessivas de cabelo.  Isso porque tais alterações podem ser consideradas  alertas de doenças.

3.      Entenda o que é folículo capilar

Dentro da fisiologia do couro cabeludo, existe o folículo capilar, onde  se localiza a raiz do fio capilar que cresce a partir do bulbo capilar. Ele é composto por fio, músculo eretor dos fios e pela glândula sebácea. Por meio dele, é possível fazer o crescimento dos fios de cabelo. Na maioria dos casos, o folículo piloso é capaz de produzir um fio de cabelo por vez, porém, em raras ocasiões, é capaz de produzir dois ou três fios ao mesmo tempo.

As glândulas sebáceas atuam no folículo expelindo a gordura necessária para lubrificar a pele. Por sua vez, na base do folículo, as células nervosas são  responsáveis por manter o fio ereto.

Estima-se que há cerca de 5 milhões de folículos em todo o corpo humano, sendo 42% deles concentrados no couro cabeludo.

4.      Processo de crescimento do cabelo

A fisiologia do couro cabeludo tem como uma das funções principais o crescimento dos fios.  Este processo de crescimento é composto por 3 fases : Anágena, catágena e telógena.

Fase anágena

É o período do crescimento do cabelo. Neste processo, as células trabalham para produzir o fio de cabelo. Seu tempo de duração é de 2 a 6 anos, mas isso vária dependendo da sua genética. Quanto maior sua duração, maior será o comprimento dos seus cabelos. No caso de períodos menores, a tendência é que a pessoa possua cabelos mais curtos.

Fase catágena

A fase catágena se inicia assim que a fase anágena  chega ao fim. Seu período de transição dura entre 2 e 3 semanas.  Aqui os fios entram na fase de repouso e se preparam para cair. Neste período, o fio ainda se mantém no couro cabeludo apesar de não crescer mais.

Fase telógena

É a fase final do processo de crescimento do cabelo. Após os fios entrarem em repouso (fase catágena), é a hora de dizer adeus. Neste processo, a raiz se desprende do folículo piloso e cai, dando espaço para todo o processo recomeçar após um tempo.

5.      Quando a queda de cabelo começa a preocupar ?

Estudos dizem que dentro da fisiologia do couro cabeludo é normal perder cerca de 100 fios por dia.  Se, aparentemente, você estiver perdendo um volume maior que  esse, então é hora de procurar um dermatologista de confiança para analisar o seu caso.

Quais doenças atingem o couro cabeludo ?

Dermatite Seborreica (Caspa) :

A dermatite seborreica, conhecida popularmente como “caspa”, atinge o couro cabeludo. Devido  à grande concentração de glândulas sebáceas, o ambiente para o surgimento de caspa torna-se mais fácil. Mas outros fatores também podem estar ligados ao aparecimento do problema, como genética familiar, alergia e estado emocional.

Sintomas:

– Flocos brancos de pele morta;

– Coceira;

-Vermelhidão na região

Foliculite        

Trata-se de uma infecção localizada nos folículos pilosos. Pode ser caracterizada como superficial ou profunda.

Sintomas :

– Espinhas avermelhadas (Com ou sem pus);

– Pele avermelhada e inflamada;

– Coceira e sensibilidade

Em alguns casos, é possível notar o aparecimento de furúnculos.

Alopecia

A alopécia atinge homens e mulheres.  É um problema grave de perda capilar em grandes quantidades.  É possível perceber que os sinais da doença quando o couro cabeludo passa a ficar mais aparente.

Muitos fatores podem causar a alopecia, dentre eles :

  • – Estresse;
  • – Herança genética;
  • – Má alimentação;
  • – Protudos químicos;
  • – Uso de medicamentos.

Conclusão: Entenda a fisiologia do couro cabeludo

Agora que você acompanhou o nosso conteúdo e pôde compreender um pouco melhor sobre a fisiologia do couro cabeludo, entender os processos desde o seu início pode facilitar para possíveis problemas sejam evitados e percebidos antes que seja tarde demais.

Se o problema da queda capilar  estiver afetando o seu couro cabeludo, recomendamos os produtos de maquiagem capilar da marca Jet Hair, que são capazes de dar brilho aos fios, proporcionando um visual totalmente natural e solucionar temporariamente os espaços deixados pela falta de cabelo.

Caso você tenha gostado do nosso conteúdo com a fisiologia do couro cabeludo, compartilhe com os seus amigos e deixe o seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close