Calvície feminina e fatores emocionais: qual a relação

Muitas doenças físicas estão relacionadas a processos mentais que impactam diretamente no equilíbrio de funcionamento do organismo.

Entre essas doenças podem ocorrer sintomas que afetam os cabelos e provocam seu enfraquecimento e queda, devendo ser identificados os motivos e tratados.

Vamos descrever neste artigo a relação entre calvície feminina e fatores emocionais.

Calvície feminina e fatores emocionais

Estudos científicos e pesquisas médicas já identificaram que há uma relação bastante presente entre a calvície feminina e fatores emocionais.

As doenças psicossomáticas são assim identificadas por não terem suas causas relacionadas a fatores físicos, mas, sim, geradas por fatores emocionais como estresse, ansiedade, depressão, angústia, traumas etc.

São aspectos que muitas vezes estão além da percepção das pessoas, mas estão presentes em suas vidas e assim devem ser identificados para serem tratados e curados, melhorando a qualidade de vida e também para manter a autoestima sempre em alta.

Todas as emoções são fatores decisivos para que o corpo possa reagir de alguma maneira, e o ideal é que elas sejam positivas e possam auxiliar a manter a saúde em condições adequadas, inclusive quanto às condições de cabelos saudáveis, fortes e bonitos, sem quedas em excesso.

Alopecia feminina e suas causas

Normalmente, a queda de cabelos acentuada nas mulheres não corre por fatores hormonais ou de problemas de doenças físicas, elas estão, em sua maioria, relacionadas a outros fatores.

Dentro desse conceito, a relação entre a calvície feminina e fatores emocionais é a que está mais presente nas mulheres.

É um erro achar que tratamentos com produtos específicos, sem indicação médica, podem reduzir a perda excessiva dos fios, pois é necessária, antes de tudo, uma avaliação médica especializada para identificar as causas e poder atuar em suas soluções.

Muitas vezes essa cura não passa por uso de medicamentos ou produtos de limpeza e sim pela autocura da mulher, com alterações em sua maneira de encarar e viver.

O que mudou com o passar dos anos?

A relação entre a calvície feminina e fatores emocionais já é conhecida há algum tempo, porém ela se acentuou com uma nova postura feminina na sociedade, quando a mulher assumiu novas responsabilidades e desafios, auxiliando ater maior grau de estresse e desgastes que provocaram o agravamento dessa situação.

Então, ações devem ser tomadas para que essa situação se mantenha sob controle.

Tipos de alopecia e os fatores que as influenciam

A relação entre a calvície feminina e fatores emocionais já foi identificada por estudos de especialistas, mas existem dois tipos de alopecia que podem ocorrer: a alopecia areata e a androgenética.

A seguir, apresentamos resumidamente ambos os tipos:

Areata é alopecia que está relacionada a fatores autoimunes e causada por influência direta de fatores emocionais ou genéticos. Para tratar esse tipo, é necessário acompanhamento de médico especialista para que se possa identificar as causas e atuar sobre elas.

Androgenética normalmente ocorre normalmente em homens e está relacionada a problemas hormonais ou até mesmo hereditários. Mas ela também pode ser identificada em mulheres, de forma mais rara.

O que fazer para interromper o processo emocional que gera a queda de cabelos?

Como existe relação entre a calvície feminina e fatores emocionais, é importante cuidar do seu equilíbrio emocional, além do físico, afinal, como diz o ditado: mente sã em corpo são!

Rever os seus processos mentais é uma necessidade, e assim é possível melhorar as condições físicas e mentais para que se tenha uma saúde melhor e sua vida possa ter maior qualidade.

Adotar medidas de mudanças de rotinas, autocontrole e autoconhecimento são fundamentais nesse caso e recorrer a técnicas de meditação, estar mais em contato com a natureza, fazer exercícios de respiração, ter uma vinculação espiritual, fazer terapia são cuidados que ajudam a manter uma vida saudável e equilibrada.

Importante também avaliar se as relações pessoais e profissionais não devem ser ajustadas para que sejam preservadas as suas atitudes mentais e que permitam uma melhoria em sua vida.

Reduza o estresse e tenha práticas de relaxamento adequadas e cotidianas para que seus resultados possam ser efetivos, além disso, o uso de produtos de qualidade em seus cabelos e para a higiene pessoal ajudam bastante para manter a autoestima sempre em boas condições, o que ajuda a manter o equilíbrio físico e mental.

Calvície feminina e fatores emocionais: como você lida com isso

A relação entre calvície feminina e fatores emocionais já foi identificada pela ciência e tem tratamentos que podem auxiliar a retornar ao equilíbrio pessoal e, assim, manter os cabelos em bom estado.

Alguns tratamentos necessitam de ajuda médica e outros podem ser feitos pela própria pessoa, visando obter melhores condições emocionais para a sua vida.

Porém, nos casos de necessidade de disfarçar a calvície, é indicado o uso de uma maquiagem capilar de qualidade.

E Jet Hair vai auxiliá-la nesse sentido. Não deixe de descobrir mais sobre esse produto de qualidade. Deixe seu comentário sobre calvície feminina e fatores emocionais e nossa abordagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close